Tags

, , ,

Rudolf Nureyev

Técnica é o que você usa quando falta a inspiração

No último dia 06, o mundo completou 20 anos sem o gênio de Rudolf Nureyev.

Nascido na União Soviética em 1938, ele se apaixonou cedo pela dança, mas como a cultura ainda sofria os efeitos causados pela Segunda Guerra Mundial, ele só pôde se dedicar seriamente ao estudo do ballet com 17 anos, quando então foi para Leningrado na escola associada ao Ballet Kirov.

Aleksander Ivanovich Pushkin o tomou como seu pupilo e permitiu que ele morasse em sua casa junto à sua mulher. Depois de formado, continuou sua carreira no Kirov até se tornar solista.

Durante as performances internacionais, a direção do Kirov e a KGB se alarmaram com a aproximação de Nureyev com estrangeiros e tentaram diversas vezes trazê-lo de volta à União Soviética. Ele sabia porém que se voltasse provavelmente seria preso, então durante uma passagem por Paris em 1961 ele desertou.

Dançou brilhantemente pelo mundo inteiro e foi partner das melhores bailarinas de sua época, uma de suas parcerias mais famosas foi com Margot Fonteyn.

.

.

Em 1983 se tornou diretor da Ópera de Paris, onde continuou seu sucesso  como bailarino e foi responsável pelas coreografias até 1989.

Ele foi um dos primeiros a romper as barreiras entre o ballet clássico e a dança moderna e a importância dos papéis masculinos no mundo do ballet mudou em grande parte graças a sua influência.

Depois de uma longa luta contra o vírus da AIDS ele morreu em 1993 deixando um legado incrível, fruto do seu grande e eterno amor pela dança.

Bom dia!!

Carol Prado.

Anúncios