Tags

,

Arcos

“… Nunca diga não a um desafio, pois são destes que saem os maiores ensinamentos de nossas vidas…”

E foi com essa frase, dita pelos pais de Fernanda, que se iniciou um dos projetos de dança mais bonitos que eu conheço!

Há 18 anos, Fernanda Bianchini, bailarina e fisioterapeuta, desenvolve um trabalho já conhecido no Brasil com deficientes visuais, ensinando-lhes não só a arte da dança, mas a arte de quebrar barreiras e paradigmas.

O projeto foi iniciado como um dos trabalhos voluntários que seus pais sempre a incentivavam fazer. O alvo foi o Instituto de Cegos Padre Chico, que foi onde conheceu suas primeiras bailarinas inclusive Geyza Pereira que hoje faz parte da sua equipe.

 Geiza interpretando Bela Adormecida

Geyza interpretando Bela Adormecida

Bela

Fernanda conseguiu o que muitos haviam dito que era impossível, ensinar dança pelo toque! Hoje ela tem seu método patenteado sendo pioneira nesse tipo de técnica, tendo o único grupo profissional de bailarinos cegos no mundo.

Para saber mais sobre a Associação de Ballet e Artes para Cegos Fernanda Bianchini, acesse o site: http://www.ciafernandabianchini.org.br . Lá vocês poderão conhecer melhor esse trabalho, seus bailarinos, sua equipe e as empresas que apoiam, colaboram e patrocinam a associação. E o melhor, no site você também pode saber como fazer parte dessa ideia!

As fotos (por Viktor Ximenes e Carolina Minuzzi) fazem parte do documentário “Olhos da Alma” produzido lindamente por Cássia Almeida, Isabel Farcic e Frederico Meneses com Edição de Carolina Minuzzi. Nesse documentário podemos conhecer um pouco mais da luta de Fernanda para iniciar o projeto. Quem se interessar em assistir, é só entrar em contato através do email: cahalmeida91@hotmail.com ou pelo telefone (11) 97599.3196.

E ao invés de fechar o post com apenas nosso habitual “Bom Dia!!!“, fecharei com essa frase que vi no site da associação, frase maravilhosa e extremamente verdadeira para aqueles que são artistas na alma… no coração…

  “Uma bailarina deve sempre olhar para as estrelas, ainda que não as enxergue! Porque o que os olhos não vêem, o coração e o corpo sentem!”

Marina

Anúncios