Tags

,

Estudar os Repertórios Clássicos é fundamental para o conhecimento e crescimento de um bailarino. Ao dançar uma variação, é possível trabalhar tanto a parte técnica quanto a parte lúdica.
Apesar disso, acredito que, na tentativa de incentivar seus alunos, muitos professores estejam tornando tudo isso banal demais…

Hoje em dia, são raros os professores que fazem questão de ensinar o que há por trás da combinação de passos.
Está ficando cada vez mais comum ver bailarinos dançando variações que nada tem a ver com a sua técnica ou com a sua idade.

.

Mesmo sendo uma criança super talentosa e com uma técnica linda, a variação é inadequada para ela. Falta interpretação, maturidade e também uma certa falta de consciência dos seus professores porque, para uma menina de 10 anos dançar assim nas pontas, ela colocou essas sapatilhas cedo demais…

Mayara Magri. À esquerda com 9 anos e à direita hoje em dia. Ganhadora do Grand Prix Lausanne, do Grand Prix New York e atualmente bailarina do Royal Ballet de Londres.

Para escolher a melhor variação é preciso de pequisa e principalmente de discernimento. Na dúvida, opte pelo mais simples, menos é mais!

É melhor uma camponesa virar rainha do que o contrário, certo?

Bom Dia!!!

Carol Prado.

 

Anúncios