Pai e filha

 

“Paiê, vem me buscar?” Perdi a conta de quantas vezes falei essa frase nas madrugadas em que voltávamos de dançar nos festivais. Às vezes demorava um pouquinho, mas logo ele chegava com um bom humor incompreensível às 3h da manhã, perguntava as novidades e ainda oferecia carona pra todo mundo. Depois de crescer e aprender a dirigir, essas ocorrências diminuíram muito, mas ainda assim ele sempre está feliz em nos levar aonde quer que seja!

Esses Super-Heróis se colocam na posição que for necessária para nos trazer segurança, se é pra levar eles levam, se é para buscar eles buscam, se é para colocar a meia-calça e fazer o coque, bem…alguns deles tentam! rs…

Com um sorriso no rosto e câmera na mão, eles assistem apresentações
in-ter-mi-ná-veis de ballet só para ter o gostinho de apreciar e aplaudir uma pequena demonstração do nosso grande trabalho realizado durante o ano.

Apoiar e financiar os sonhos dos filhos não é sempre tarefa fácil. Muitas vezes nossos pais escondem a preocupação por um futuro incerto ou as lágrimas de saudade por nos ver partir em busca de algo mais concreto.

Muitos são os pais que além de tudo isso, enfrentam de cabeça erguida os preconceitos que envolvem o interesse de seu menino pela dança…

Quem tem ou teve um pai presente sabe bem que o amor é tanto, mas tanto que mal cabe no universo!

É para eles que hoje desejamos nosso mais sincero…

                                                             …Bom dia!!!

Carol Prado.

 

 

Anúncios