Tags

, , , , , , ,

Calma! Ao longo do texto vocês irão notar o porquê do título.

É do conhecimento de todos como a arte é tratada no nosso país.
Atores quase não têm chance se não estiverem em novelas Globais ou em grandes Musicais, são anos de estudo jogados no lixo quando um B.B.B. toma seu lugar para elevar as médias de audiência.

Excelentes músicos são obrigados a procurar emprego em bandas de Sertanejo ou Funk para complementar o salário mensal e ficam nas mãos de pessoas que insistem em pagar valores ínfimos de cachê.

Tá… ok… ser artista não é fácil, mas e a dança? Por que ela é a ralé dentre essas artes?

Atores e músicos conseguem praticar sua arte em qualquer espaço e ainda podem continuar trabalhando até a velhice, o mesmo não pode ser dito em relação aos bailarinos.
Nós dependemos de salas de aula equipadas e estruturadas para a prática da dança, além de artistas somos também atletas e nossa carreira tem prazo de validade.

Bailarinos vivem em um momento crítico no nosso país, a extinção do Grupo Quasar, o fechamento do Teatro Guaíra e o recente caso no Teatro Municipal do Rio de Janeirosão indícios da falta de investimento e de respeito com a dança.

A situação de toda a classe artística no Brasil é precária, mas é extremamente revoltante que um país berço de tantos talentos na dança, trate seus artistas dessa maneira.

 Mesmo com o aumento expressivo no consumo da nossa arte (videoclipes musicais, propagandas e programas como o novo Dancing Brasil na Record), ainda não chegamos aos pés das oportunidades oferecidas aos atores e músicos.

Infelizmente não há o que possa ser dito para concluir o texto ou para remediar a situação atual. Só nos resta rezar para que nossos bailarinos encontrem acolhimento em lugares que possam se tornar dignos do suor que eles derramam todos os dias sobre a barra.

Bom dia!!!

Thais Mello

Anúncios