Se você estiver cansado, não desista, descanse…

Tags

, , , , , , , , , ,

aristoteles

Quando apesar de inúmeras tentativas as coisas teimam em não dar certo, a gente acaba cansando. Aos poucos, a ideia de jogar tudo para o alto fica cada vez mais interessante…

Vale a pena insistir? Até quando?

É importante entender que por trás da insistência deve haver inteligência.
Se tentarmos sempre as mesmas coisas os resultados sempre serão os mesmos.
Às vezes a solução não está em tentar de novo, a solução pode estar em tentar pela primeira vez algo novo…

Ainda assim não deu certo? Paciência. Talvez você não tenha o perfil daquela companhia, talvez aquele boy magia não esteja interessado e aquela ideia perfeita que você tinha na cabeça talvez não seja tão perfeita assim… O mundo não vai acabar por causa disso!
Existem outros lugares que podem apreciar sua dança, outros para apreciar sua beleza e outras ideias para explorar.

Se você quiser parar com algo que está tomando um rumo diferente do que imaginou, você não estará desistindo, você estará DECIDINDO mudar de direção em busca de algo melhor.

Pode ter certeza de que por mais que a sua experiência não tenha sido como você imaginou, muitas coisas positivas foram criadas a partir dela. Se algumas amizades e uma certa experiência estão no seu saldo final, pode ter certeza de que já valeu a pena!

Não se despeça dos seus objetivos só porque o caminho até eles é mais complicado do que você pensava. Existem outras maneiras de alcançar seus sonhos, você só precisa encontra-las, assim estará pronto para recomeçar!

 

Bom dia!!!

 

Carol Prado.

 

 

 

 

 

 

Um mundo de diferença

Tags

, , , , , ,

Walking direction on asphalt

Você já parou para pensar porque gosta mais de uma coisa do que de outra?

Muitas vezes fazemos nossas escolhas nos baseando em detalhes e por isso temos a impressão de que a nossa preferência ganhou por pouco. Na verdade, o que acontece é que, na maior parte das vezes, nós não somos capazes de enxergar que entre um detalhe e outro pode existir um mundo de diferença.

Foi só um errinho…
Uma bailarina sobe ao palco e durante um movimento importante ela quica enquanto ao seu lado, sua colega realiza o mesmo movimento com perfeição.
A “quicada” é uma particularidade que pode ser resultado de uma simples circunstância infeliz, mas o que você diria se eu revelasse que a colega “perfeita” ensaiou exaustivamente e que a bailarina “sem firmeza” mal treinou?

Estava um pouco mais barato…
Uma receita incrível, mesmo repetida ao pé da letra, vai ter o mesmo gosto se os ingredientes forem de uma qualidade inferior? Vai compensar gastar menos?

Só a dedicação foi diferente…
O evento de Fulana aconteceu de maneira desorganizada e acabou passando da hora. O evento de Cicrana, no entanto, foi estruturado e pontual.
Foi um mero detalhe de sorte que acabou diferenciando os dois eventos ou a preparação de um foi mais bem feita do que a do outro?

Só por causa disso…
Os produtos oferecidos são os mesmos e os preços são iguais, mas você prefere aquela loja porque você é bem atendido lá.
Ser tratado com carinho e respeito pode parecer só um detalhe mas não é! Por trás de cada sorriso, agradecimento e educação se esconde um trabalho bem feito. Do mesmo jeito que o dono da loja cuida bem de você ele cuida  bem do que ele lhe oferece.

Da próxima vez que você tiver que escolher entre uma coisa ou outra, avalie o tamanho da diferença. A linha é mesmo tão tênue?

Bom dia!!!

Carol Prado.

Ah…as inscrições para o 5º Talento Festival de Dança acabam essa semana!
Vai ser incrível!!!
Corre lá no site para saber mais: www.talentofestival.com.br

 

 

O que significa dançar para você?

Tags

, , , , , , , , , ,

Com o passar dos anos e muitas experiências novas, tanto como bailarina quanto professora, essa pergunta começou a me pinicar igual etiqueta de roupa.
Aquilo que um dia foi puramente primitivo, instintivo, passou a ser acadêmico, a ser seletivo.

Tudo na vida evolui e a evolução é uma força inegável, porém, somos hoje capazes de olhar para trás e buscar o necessário para voltar a chamar a dança de “arte”?

Comecei a dançar com quatro anos e não foi porque minha mãe precisava me manter entretida, foi por minha escolha. Durante a minha formação como bailarina ouvi pessoas me dizendo que eu não poderia me tornar uma bailarina, que não possuía o biotipo necessário and all kinds of crap…
Um dia, durante uma aula, Fernanda Chamma me perguntou por que eu não me olhava no espelho enquanto dançava e eu respondi que não gostava da minha imagem.
Através das palavras que se seguiram à minha resposta, Fernanda me mostrou com carinho que na minha arte, minhas qualidades superavam meu biotipo e isso me mudou para sempre!

Hoje vejo pessoas clamando pelas coisas erradas, como se essas fossem mais intrínsecas à dança do que o talento, experiência,o amor pela barra e a simples necessidade de se mover.

Então o que realmente significa dançar?
É ter estudo acadêmico? É ter um corpo magro? É fazer piruetas sem fim e ser flexível? É ter cabelo comprido para fazer o coque perfeito?
Para mim, a dança continua primitiva… Instintiva!
Ela vem de uma necessidade fisiológica. Ela vem de maturidade, experiências, aceitações e trocas. Ela vem quando eu não posso gritar ou correr.
Entrar em contato com o seu próprio jeito de se movimentar é algo tão raro hoje em dia que para algumas pessoas ainda é mais fácil imitar o jeito do outro, se colocar sempre em comparação com o outro e assim deixar quase que enterrado aquilo que antes fazia bem.
Estudo é mais do que importante e faz parte da força da evolução. Disciplina e um corpo saudável evitam traumas e lesões. Mas nada e nenhum motivo podem levar um professor a dizer: Você não pode. Você nunca será…

Independentemente do que você acredita que te faça bem, lembre-se sempre que a troca de experiências, a humildade, o autoconhecimento e o aprendizado contínuo podem não te fazer um primeiro bailarino, mas te farão ser uma pessoa melhor.
Eu creio que pessoas melhores são capazes de tocar muito mais gente com a sua arte do que aquelas que se preocupam somente com a altura dos seus grand battements…

 

Bom dia!!!

Thais Mello.

Veja também: Arte ou Esporte Olímpico?

T.P.M.

Tags

, , , , , , , , , , , ,

TTatá The Bird

Hoje, estima-se que entre 70 e 75% das mulheres no Brasil sofram desse mal.

Existem mais de 150 sintomas listados nesse período do caipiroto, esses sintomas são tão variados que hoje em dia são classificados em 5 tipos diferentes de TPM.
Um para aquela mulher que se sente mais deprimida, outro em que ela se sente mais gulosinha, outro em que ela vira o próprio caipiroto e por aí vai…

Resolvi falar da TPM porque esse assunto nunca foi abordado no blog, e também porque ela é uma grande inimiga para nós que vivemos da dança!

O nome correto dessa ‘feladamãe’ é Transtorno Disfórico Pré-Menstrual, ela nos visita mais ou menos uns 10 dias antes da menstruação e pode (ou não “/ ) ir embora aos primeiros dias de ciclo. Ela é causada pela alteração brusca de hormônios como o Estrógeno e a Progesterona e pode ser agravada com o consumo de álcool, cigarro ou café. Outros fatores que podem piorá-la são o sedentarismo (o que não é o nosso caso), alimentação não equilibrada e a falta de vitaminas como a B6 por exemplo.

Comigo, todo mês rola um sorteio aqui dentro para ver quais sintomas vão me perturbar mais, porém, o inchaço e a dor lombar estão sempre presentes!!!
Nesse período, olhar no espelho é sinônimo de depressão e: arabesque, pequenos saltos e bateria se tornam palavrões daqueles bem cabeludos!

Segundo o quiropraxista Jason Gilbert, a dor na lombar é uma das causas da TMP e não o contrário: “Quando nossa coluna está alinhada consegue proteger os nervos que mandam os sinais para o cérebro e todos os outros órgãos. Quando nossa coluna está com problemas, essas mensagens chegam a essas regiões de forma errada, ‘truncada’ e o funcionamento do organismo fica comprometido“… Será?

As indicações para o alívio dessa malacafenta são basicamente as mesmas: fazer exercícios e alongamentos, tomar muita água, ter uma dieta equilibrada, comer muitas folhas verdes além de evitar álcool, açúcares, cafeína e sal neste período. Em casos mais severos é recomendável a reposição de vitaminas e a indicação de anticoncepcionais, então é sempre bom procurar a ajuda de um ginecologista.

Hoje em dia existe uma campanha para a conscientização da Tensão Pré-Menstrual
Muitos patrões, professores, homens e às vezes até ‘azamigas abençoadas que não tem TPM’ acham que tudo isso é Mi Mi Mi, mas não é não!

No entanto, a TPM não pode ser uma desculpa infinita, procure o melhor tratamento para te ajudar a passar por ela ou ao menos aliviar alguns de seus sintomas, até porque, faltar sempre nos ensaios pré-festival e deixar todos os seus coleguinhas na mão também não é bacana! =D

Não se esqueçam de contar qual é o pior sintoma pra vocês!!

.

Bom dia!!!

T.hais Mello P.rado da Silva M.ello

A sua emoção é a minha emoção

Tags

, , , , , , , , , , ,

michelangelo-71282_960_720

Outro dia, estava trabalhando no computador enquanto a minha irmã ensaiava o repertório do seu próximo show e sem ao menos perceber lá estava eu, rodopiando pelo quarto…
Tive a necessidade de dançar ao ouvi-la cantar.

Não é só pelo fato de ela ter uma voz maravilhosa (o que, acreditem, ela tem!), foi também pela emoção de ouvi-la cantar ao vivo. Essa emoção foi tomando conta da minha alma e o meu corpo começou a responder, foi natural.

Poucas coisas são tão bonitas quanto ver um artista completamente entregue à sua arte e a entrega dela me fez ter vontade de afundar nos meus movimentos, de parar de pensar, de somente sentir…

Acredito que muitos já tenham tido o prazer de presenciar a arte na sua forma mais pura e essas pessoas vão concordar comigo quando digo que, ser testemunha disso é algo sublime.

A partir deste dia tive a ideia de juntar a dança com a música ao vivo e por isso nasceu TALENTO LIVE.
O Talento Live vai ser um curso com técnicas de Modern Fusion (uma mistura sensacional de contemporâneo e jazz) enquanto nos deleitamos com um belo show musical.
Se você quiser fazer parte desta experiência, vai ser um prazer dividir a sala de aula contigo!

Por um mundo em que ao invés do ódio e da intolerância, mais pessoas sejam tocadas pelas emoções e pelos sentimentos de amor e de pureza!

Bom dia!!!

Carol Prado

 

Para saber mais clique AQUI

A mistura que dá certo

Tags

, , ,

broadway-at-night-1400x500

They say the neon lights are bright on Broadway
They say there’s always magic in the air
– George Benson

Canto, dança e teatro numa combinação poderosa, quem nunca sonhou em ser uma estrela com essa mistura de talentos?

Mesmo antes de me dar conta da existência dos grandes espetáculos nos palcos, já ficava paralisada ao assistir Gene Kelly sendo lindo ao cantar e dançar como se fosse a coisa mais fácil desse mundo…

Ou então me imaginando num passeio divertidíssimo com a diva Julie Andrews por uma corrida de cavalos ou limpando chaminés…

Os musicais com o formato que conhecemos hoje em dia têm uma estrada bem longa, um dos primeiros “The Black Crook” foi apresentado em 1866.
No Brasil, a tradição foi criada em fins do século XIX com o chamado Teatro Revista e traz nomes importantes como Chiquinha Gonzaga e Carmen Miranda.
Hoje é praticamente impossível conhecer alguém que não tenha ouvido falar de Cats, de Chicago ou que não associe cartolas e um bom número de sapateado à uma peça de Teatro Musical.

Temos clássicos:

Hair

Chicago

Temos novos:

Matilda

Ainda bem que com a qualidade impecável dos musicais aqui do Brasil, não precisamos mais cogitar uma ida para a Broadway para nos encantar com esse mundo tão lindo!

Noviça Rebelde Brasil

 

Bom dia!!!

 

 

 

 

 

Que se atire a primeira pedra

Tags

, , , , , , , , , ,

 

Eu chamei o meu amigo de lado e pedi:
Coloca seu braço ao lado do meu assim ó… Você vê alguma diferença entre nós que vá além da cor da pele?

Ele se sentiu ofendido com a mera menção da pergunta e retrucou:
– Vocês que têm a pele branquinha nunca vão entender o que é sofrer racismo! Vocês não deveriam dar opinião sobre o assunto.

Não, na minha realidade, eu realmente não poderia saber, mas na ânsia de provar o meu ponto de vista, retruquei:
– Mas e você que é homem, nunca sentirá o machismo na pele! Salário menor, pessoas julgando a cor do seu batom e a altura da sua saia.

– Posso receber mais que você, mas você é hétero, você não saberá jamais como é ser discriminado por ser gay! O medo de andar e ser espancado na rua só por ter uma opção sexual diferente.
– E você é magro! Não sabe como eu já chorei por ser chamada de gorda, entre outros apelidos pejorativos. Pessoas me dizendo que eu jamais poderia me tornar bailarina!

E as frases seguintes, foram carregadas de rancor, cobrança, vitimismo e total indiferença à dor do próximo. *

                                                              ~-~

A Discriminação Racial, a Homofobia, o Machismo e a Gordofobia, assim como qualquer tipo de preconceito ou discriminação, existem e são atos desprezíveis aos olhos de um ser humano justo.
A existência desses atos é inegável porque o ser humano é desprezível e necessita apontar erros e defeitos dos outros, para que assim, possa sentir-se melhor consigo mesmo!
A grande verdade é que somos todos hipócritas, gritamos pela nossa própria causa nos esquecendo de que um dia, já ferimos alguém com outro tipo de preconceito.

O mesmo gay que luta por direitos iguais e abomina preconceito, já olhou de cima a baixo uma gordinha que entrou em sua loja para provar um vestido. A mesma gordinha já segurou a bolsa ao passar ao lado de um negro. O mesmo negro já agarrou uma menina no baile de carnaval porque ela estava “pedindo”. A mesma menina já olhou um casal gay na rua e fez cara de nojo.

Os exemplos são infinitos (e até podem ser invertidos) e eu bem sei que você aí, consegue vasculhar na sua consciência, tanto, exemplos onde foi discriminado, quanto onde já discriminou.

A melhor forma de acabar com essas atitudes que abominamos, é fazer um scan do nosso próprio caráter, é se retirar do papel de vítima da sociedade, é parar de tratar o coleguinha como seu inimigo. Afinal quando tratamos alguém como inimigo, automaticamente discriminamos. E você não gosta de discriminação, não é mesmo?!

Quando um negro coloca foto de escravos nos troncos com a legenda: “Vocês nunca vão saber o que é sofrer!”. Esse negro (que nunca teve essa particular experiência na pele) esquece-se do que aconteceu com os Judeus no Holocausto (que eram brancos), esquece-se dos Bolivianos que são escravizados aqui mesmo no Brasil nos dias de hoje, esquece-se dos meninos soldados escravizados em toda a África pelos próprios africanos.
Quando vejo uma mulher que se intitula “feminista”, mas que só faz inferiorizar homens, eu fico ainda mais triste pela humanidade. Porque ela se coloca acima… (acima de quem??). Ela discrimina!
Mas o que você faz pelo mundo?

De quem é a culpa dos seus problemas? Homens? Magros? Brancos? Mídia? Ricos?
Eu posso responder a essa pergunta, talvez a culpa seja de pessoas como: homens, magros, brancos, ricos ou você mesmo (talvez!).

Chega de lutar por minorias… Talvez seja esse, um termo incorreto.
Lutemos por uma maioria! Uma maioria de Pessoas de Bem, pessoas de boa índole, esclarecidas, que lutem por diretos iguais, educação, saúde e oportunidades a todos.
Lutemos pela aproximação dessas pessoas, pela união!

O mundo está doente e cada vez mais dividido por minorias infinitas, por pedras atiradas e por dedos apontados. Mas cabe a você, se juntar a mim, e a pessoas que acreditam na essência boa do ser humano.

Para mim, o caráter ainda é a maior diferença que pode existir entre nós dois!

Afinal, qual é a sua campanha? Ressaltar diferenças ou lutar por igualdade??!!

E para terminar, uma reflexão…
Se você for uma pessoa ruim para o mundo, você será discriminado por muitos e por vários motivos. Porém, você sempre achará que a culpa é o preconceito contra seu gênero, cor, credo, opção sexual ou status financeiro.

#pararefletir
#quemnunca
#pessoasdebem
#nãoadiscriminaçãodequalquertipo
#nãomepeçaparaestudarhistóriafaçacaridade

Por
Thais Mello
(Branca, Mulher, Hétero, Gordinha, Artista (ou seja, quase-pobre))

*O diálogo é fictício

 

Para aqueles que buscam Beleza, Amor e Inspiração!   ❤

.

 

Bom dia!!

Ir além

Tags

, , , , , , , ,

Sabe aquela frase famosa do (nosso amado) Baryshnikov?

Eu não tento dançar melhor do que outras pessoas, eu tento somente dançar melhor do que mim mesmo.

Pois é, ela sempre fez muito sentido pra mim, especialmente quando era inevitável me comparar com outros bailarinos. Essa frase sempre colocava meus pés no chão e me ajudava a lembrar que a minha dança é só minha e que tecnicamente, eu precisava ultrapassar minhas próprias barreiras e não a dos outros.

Para dançar bem, temos que ter a maturidade de entender como o nosso corpo se mexe e buscar superar nossos próprios limites.
Uns têm muito, outros têm pouco, mas o que você faz com aquilo que possui é o que importa.
Usar o seu corpo para transmitir o que você quer dizer independe do seu en dehors ou en dedans, para atingir isso é preciso de inteligência.

SundayClass“Sunday Class” – Photo by Caroline Young

Mesmo que a sua dança basicamente dependa de você mesmo, ela é fortemente influenciada por aqueles que estão ao seu redor. Um bom professor consegue te fazer enxergar caminhos e te estimular a chegar mais longe e bons colegas de classe são excelentes motivadores.

Fazer aulas boas com gente boa tem um poder incalculável. Ao observar outros bailarinos, é possível aprender não só outras maneiras de executar a mesma técnica ou a mesma coreografia, é possível evoluir porque essa troca, além de nos inspirar, alimenta a nossa arte e a nossa alma.

Bom dia!!!

Carol Prado.

Obs: Não percam uma matéria muito legal sobre Pilates para Bailarinos no Blog Pilates, corre lá!

Artista: Amador x Profissional

Tags

, , , , , , , , , ,

Começo esse texto com uma pergunta…

Você se considera amador ou profissional?

Só você pode valorizar o seu conhecimento ou passar a vida toda trabalhando de graça!

Só você pode valorizar o seu conhecimento ou passar a vida toda trabalhando de graça!

Ao produzir um show de um amigo, notei que ele deixou de fora o seu próprio cachê para reduzir custos, tornando assim o trabalho mais viável. Quando o indaguei sobre esse absurdo dizendo que ele devia se valorizar, ele me disse: Eu sou artista!

Então quem vive de arte não come, não paga contas, não compra roupas? Artistas não fazem parte de uma classe profissional?

Não! Artista é um ser poético, que vive de luz, que se alimenta apenas de aplausos, onde a maior glória e dever é levar “cultura” , de preferência de graça, para toda população. Mesmo que isso signifique uma vida miserável!

Digo isso porque arte é algo que nasce com você, não é necessário nenhum tipo de estudo, apenas talento. O artista não precisa desenvolver e aprimorar nada dentro de seu ofício.

São seres com uma capacidade de absorção incrível…

Peça qualquer música e ele já saberá cantar!
Peça para que ele dance, ele dançará em qualquer lugar!

Instrumentos, sapatilhas, pincéis… Brotam da terra de seus quintais e nunca, jamais se deterioram…

É preciso deixar claro que o texto em destaque é uma ironia?

Quase duas décadas de carreira e eu ainda escuto ladainhas em redes sociais, de campanhas como: Eu não toco/canto/danço/atuo (etc) de graça, blábláblá é minha profissão!

Mas então me diga Sr. Artista que estudou a vida inteira e se sujeita a ganhar R$ 100,00 de cachê para atuar 4 horas em bares (para dar aulas por preços absurdos, para se apresentar sem o espaço adequado…). Você coloca na conta dessa mixaria: seu transporte, sua alimentação, degradação de material, horas de estudo, ensaios, entre outras mil coisas?

A resposta negativa para essas perguntas faz de você apenas um amador que sabe fazer alguma coisa considerada arte. Você mesmo se boicota enquanto donos de bares e empresários te exploram.

E é você que fode enfraquece todos os outros artistas profissionais que realmente vivem disso e que precisam colocar SIM nas respostas acima para sobreviver com dignidade.

Para você que acha todo artista vagabundo, que acredita que arte é perda de tempo, lembre-se: Você não vive sem arte, mesmo você não se lembrando de que aquela playlist no seu ipod e a novela ou espetáculo que você assiste são produzidos por artistas.

Para você dono de bar, dono de escola, empresário ou amigo:

-Nós não temos um botão de play para mudar o repertório do mesmo modo que você muda de roupa.
-Eu não vou ao seu estabelecimento e peço desconto pelo que eu acabei de comprar ou consumir.
– O material que eu uso e a estrutura onde me apresento, influenciam sim, no resultado final do trabalho.
– Não é legal quando você “acha” que não custa nada já que eu sou sua amiga.

E você…

Consegue agora responder à minha primeira pergunta?

Bom dia!!!

Por Thais Mello